Lista Real de Abidos ou Abydos


Lista Real de Abidos - Lista de faraós - Pesquisador UrandirLista Real de Abidos é a designação dada a uma lista existente numa parede de um corredor do templo de Seti I em Abidos, na qual foram gravados 76 nomes de faraós que governaram o Antigo Egipto. A lista inicia-se com Menés e termina no próprio Seti I.

Foi descoberta em 1864 por Augusto Mariette. Através desta lista Seti I pretendia homenagear os seus antepassados. É possível ver o faraó, acompanhado pelo seu filho Ramsés II, a realizar oferendas às cartelas onde se encontram gravados os nomes dos faraós.

São poucas as listas de faraós que os egípcios nos legaram. E sem dúvidas a lista de Abidos é a mais completa e interessante, pelo que revela e pelo que esconde.

Revela um conjunto de nomes de faraós que são conhecidos até hoje pela história, e outros que são considerados míticos, e que não deixaram vestígios arqueológicos.

Esconde também nomes de faraós importantes – como Aquenaton e Tutancâmon – associados com uma revolução religiosa que os faraós posterioresquiseram apadar da lembrança e da história.  A lista ignora os nomes de reis dos períodos intermediários, da rainha Hatchepsut e dos faraós da era de Amarna (de Amenófis III salta para Horemheb).

De acordo com a Lista Real de Abidos, a sequência abaixo é a lista de faráos existentes (ressaltamos que a grafia pode variar e existem muitos nomes ignorados nessa lista)

Dinastía I

1 Meni (Menes)Lista Real de Abidos - Pesquisador Urandir Oliveira
2 Teti (Aha)
3 Ateti (Dyer)
4 Ita (Dyet)
5 Sepaty (Den)
6 Mer-bia-pen (Adyib)
7 Semsu (Semerjet)
8 Kebeh (Qaa)

Dinastía II

9 Be-dya-u (Hetepsejemuy)
10 Ka-kau (Nebra)
11 Ba-n-necher (Ninecher)
12 Uady-nes (Uneg)
13 Sene-di (Sened)
14 Dya-dyay (Jasejemuy)

Dinastía III

15 Neb-ka (Sanajt)
16 Dyeser-sa (Necherjet)
17 Te-ti (Sejemjet)
18 Se-dyes (Jaba)
19 Nefer-ka-ra (Neferkara)

Dinastía IV

20 Se-nefru (Seneferu)
21 Ju-fu (Jufu) (Keops)Lista real de Abidos - Pesquisador Urandir 2015
22 Dyed-ef-ra (Dyedefra)
23 Jau-f-ra (Jafra) (Kefrén)
24 Men-kau-ra (Menkaura) (Micerino)
25 Shep-ses-kaf (Shepseskaf)

Dinastía V

26 User-ka-f (Userkaf)
27 Sahu-ra (Sahura)
28 Ka-kai (Neferirkara-Kakai)
29 Nefer-ef-ra (Neferefra-Isi)
30 Ny-user-ra (Nyuserra-Iny)
31 Men-kau-hor (Menkauhor-Ikauhor)
32 Dyed-ka-ra (Dyedkara-Isesi)
33 Unis (Unis)

Dinastía VI

34 Te-ti (Teti)
35 User-ka-ra (Userkara)
36 Mery-ra (Meryra Pepy)
37 Mer-en-ra (Merenra Nemtyemsaf I)
38 Nefer-ka-ra (Neferkara Pepy)
39 Mer-en-ra-dyefa-em-saf (Merenra Nemtyemsaf II)

Dinastía VII

40 Necher-ka-ra (Necherkara)
41 Men-ka-ra (Menkara)
42 Nefer-ka-ra (Neferkara II)
43 Nefer-ka-ra-nebi (Neferkara Neby)
44 Dyed-ka-ra-se-mai (Dyedkara Shemai)
45 Nefer-ka-ra-jendu (Neferkara Jendu)
46 Mer-en-hor (Merenhor)
47 Se-nefer-ka (Neferkamin)
48 Ne-ka-ra (Nikara)
49 Nefer-kat-ru-ra (Neferkara Tereru)
50 Nefer-ka-hor (Neferkahor)

Dinastía VIII

51 Nefer-ka-ra-pepy-seneb (Neferkara Pepyseneb)
52 Nefer-ka-ra-annu (Neferkamin Aanu)
53 Ka-kau-ra (Kakaura Ibi)
54 Nefer-kau-ra (Neferkaura)
55 Nefer-kau-hor (Neferkauhor)
56 Nefer-ir-ka-ra (Neferirkara II)

Dinastía XI

57 Neb-hepet-ra (Mentuhotep II)
58 Sanj-ka-ra (Mentuhotep III)

Dinastía XII

59 Se-hotep-ib-ra (Amenemhat I)
60 Jeper-ka-ra (Senusert I)
61 Neb-kau-ra (Amenemhat II)
62 Jai-jeper-ra (Senusert II)
63 Jai-kau-ra (Senusert III)
64 Ne-maat-ra (Amenemhat III)
65 Maa-jeru-ra (Amenemhat IV)

Dinastía XVIII

66 Neb-pehty-ra (Ahmose)
67 Dyeser-ka-ra (Amenhotep I)
68 Aa-jeper-ka-ra (Thutmose I)
69 Aa-jeper-en-ra (Thutmose II)
70 Men-jeper-ra (Thutmose III)
71 Aa-jeperu-ra (Amenhotep II)
72 Men-jeperu-ra (Thutmose IV)
73 Neb-maat-ra (Amenhotep III)
74 Dyeser-jeperu-ra Setep-en-ra (Horemheb)

Dinastía XIX

75 Men-pehty-ra (Ramsés I)
76 Men-maat-ra (Sethy I)

A cidade de Abidos

 Cidade de Abidos no Egito - Pesquisador UrandirAbydos era uma das mais importantes cidades do Antigo Egito, situada a 11 quilômetros a oeste do Rio Nilo, na latitude 26º 10′ N, na região do Alto Egito. Seu nome original é Abdju, sendo esta a referência encontrada nos próprios sítios arqueológicos locais. Foram os gregos que mais tarde denominaram o local como Abydos, nome pelo qual é conhecido atualmente.

Esta região começou a ser utilizada a partir de 3 mil anos antes de Cristo, com a fundação de vários templos e túmulos de Faraós da 1ª Dinastia. Posteriormente outros templos foram construídos no local, sendo os mais importantes o Grande Templo de Osiris, o Templo de Seti I e o Templo de Ramsses II. Também destaca-se a Tumba de Umm el-Qa’ab, que era uma necrópole da realeza egípcia, onde vários faraós foram sepultados. A região continuou sendo utilizada até a 30ª Dinastia, por volta de 380 d. C.

 

 Segredos milenares

A região de Abydos é famosa por um conjunto de imagens existente no Templo de Seti I, que segundo interpretações de alguns esotéricos e ufólogos, seriam representações claras de artefatos tecnológicos atuais que não estavam disponíveis na época em que foram ali desenhados. Em sua maioria, os artigos referentes à este polêmico conjunto  vêem ilustrados por esta imagem:

As Figuras do Templo de Abydos - Pesquisador UrandirNela, observa-se claramente a existência de um desenho que lembra um helicóptero de guerra Apache. Um outro desenho lembra um avião estilizado, e um terceiro lembra um tanque de guerra, ou submarino. Segundo alguns estudiosos, esta imagem seria a prova de que os antigos egípcios teriam tido acesso à algum tipo de alta tecnologia, de origem extraterrestre, que entre outras coisas teria possibilitado a construção das pirâmides, além de alguns outros grandes feitos, difíceis ou impossíveis para a época.

Deixe seu comentario

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>