De malas prontas pro Egito: Curiosidades Parte II 2


Alfabeto Árabe

alfabeto árabe - Pesquisador UrandirO alfabeto árabe deriva da escrita aramaica, de modo que pode ser comparado às semelhanças entre o alfabeto copta e o alfabeto grego.

O alfabeto árabe é o principal alfabeto usado para representar a língua árabe, além do persa e do berbere. Até 1923, era usado também para escrever o turco; a Turquia substituiu-o pelo alfabeto latino  (quando mudou o sistema político, com o fim do Império Otomano). A grande difusão da língua árabe deve-se principalmente ao fato de o Alcorão, o livro sagrado do Islã, estar escrito em árabe. Esse alfabeto é escrito da direita para a esquerda, assim como o alfabeto hebraico. O alfabeto árabe se escreve e se lê de trás para frente; as revistas, jornais e outdoors também são lidas de trás para frente.

Apesar de ser conhecido como um alfabeto, na verdade a escrita árabe é um Abjad, ou seja, a construção das palavras não se dá pela formação de sílabas (pela união de duas ou mais letras), mas sim, cada letra pode por si só possuir o som de uma sílaba.  Sendo assim, o alfabeto árabe é pobre em vogais, sendo essas representadas somente quando seu som é longo.

Então, saiba que as palavras em árabe são escritas quase sem vogais.  Quando faladas você ouve o som das vogais e possibilita a compreensão.  Por exemplo, a palavra peixe em árabe é “samak” porém é escrita no alfabeto árabe somente com as letras que correspondem no alfabeto latino a S, M e K sendo escrita então desta maneira “smk”, o que torna impossível ler suas vogais sem conhecer a palavra, a não ser que estejam presentes na escrita símbolos indicadores de vogais.

Nomes Árabes

A curiosa formação dos nomes árabes…. Para aquelas pessoas acostumadas a tradição européia, bem como no Brasil, de usar apenas o nome próprio, o nome intermediário opcional e o sobrenome, os nomes no mundo árabe podem parecer complicados, por vezes até enormes!

Porém, ao estudar um pouco sobre a formação dos nomes, percebemos que há uma lógica na estrutura de formação desses nomes, uma vez compreendida, torna tudo mais fácil e inteligível. Vamos entender um pouco dessa lógica…

Exemplo:

Um homem se chama Said bin Ahmed bin Saleh Al- Fulani.
Nesse caso o nome dele é apenas “Said“. Seu sobrenome de família é Al Fulani. O que significa então bin Ahmed bin Saleh? Isso simplesmente quer dizer que ele é o filho de Ahmed que por sua vez é filho de Saleh.

Bin significa “filho de”.

Então nós temos o nome dado ao homem, o nome de seu pai e o nome de seu avô, mais o nome da família.mohammed nome arabe masculino - Pesquisador Urandir

Para dizer a verdade alguns árabes do Golfo e da Arábia Saudita podem dar a seus descendentes nomes de no mínimo cinco ou seis gerações, ou as vezes até mais.

Vamos ver outro exemplo: O nome abaixo é de um políticos e governante:

O governante da Arábia Saudita é Fahad bin Abdul Aziz bin Abdul Rahman Al- Sa’ud. Seu nome é “Fahad”. O nome de seu pai é Abdul Aziz e o nome de seu avô é Abdul Rahman e seu sobrenome ou o nome da família é Al Sa’ud

E os nomes das mulheres? Vejamos o exemplo:  Samira bint Ahmed bin Saleh Al- Fulani.

Bint significa a “filha de”.

O nome dela é Samira, a filha de Ahmed que é o filho de Saleh.

É interessante notar que quando uma mulher saudita ou do Golfo árabe se casa, ela não muda seu nome. A mulher mantém seu nome de solteira e seus filhos é que vão receber o nome do pai. Em outras palavras ela morrerá com o mesmo nome que recebeu ao nascer. Se Samira se casa com um homem que se chama por exemplo:

Abdulah bin Mohammed bin Faisal Al- Hijazi seus filhos serão ( nome ) bin Abdulah bin Monammed bin Faisal Al- Hijazi e suas filhas (nome) bint Abdulah bin Mohammed bin Faisal Al- Hijazi.

Palavras de origem Egípcia

Algumas palavras da língua portuguesa, como alquimia, química, adobe, saco, papel, gazela e girafa, têm origens na língua egípcia.

De igual forma, certas expressões, como “anos de vacas magras”, são também de origem egípcia.

A palavra algoritmo deriva do nome árabe do inventor da álgebra – e é apenas uma das palavras portuguesas de origem árabe, como álcool, azimute, nadir, zênite, café, laranja, garrafa e oásis.  Existem muitas mais !!!!

A língua portuguesa foi francamente enriquecida devido à passagem dos árabes pela península ibérica, especialmente nas áreas técnicas, artesanato e agricultura.

Palavras Cruzadas

Palavras cruzadas foram criadas no Egito Antigo - Pesquisador UrandirAs Palavras Cruzadas foram criadas no Egito há 2000 anos; encontradas num fragmento de papiro, remanescente do período Greco-Romano com pistas e enigmas baseadas nos mesmos princípios da moderna palavra cruzada.
O mais remoto antepassado conhecido das Palavras Cruzadas é talvez o caso da estela encontrada na cidade de Tebas no túmulo do sumo sacerdote Neb-wenenef nomeado para aquela função durante o primeiro ano do reinado de Ramsés II, faraó da XIX dinastia (1320 – 1200 a.C.).  No lado esquerdo do corredor que dá acesso à câmara interna do túmulo, encontrou-se a estela, uma grande pedra na qual foram gravadas imagens humanas e uma série de hieróglifos. O texto da estela contém apenas uma série de frases elogiosas sobre o deus Osíris, protetor dos mortos, como era usual naqueles tempos. Mas a forma pela qual os hieróglifos foram dispostos surpreendeu os arqueólogos. São ao todo 11 linhas horizontais. Bem no centro delas, uma coluna foi marcada para indicar que os hieróglifos, lidos no sentido vertical, também fazem sentido. Ou seja, as linhas da coluna delimitam uma frase completa para ser lida de cima para baixo, formada por alguns dos símbolos das outras frases gravadas no sentido horizontal.

Confira abaixo algumas palavras em árabe:

Eu – AnaDicionário árabe - Pesquisador Urandir
Você – Enta (quado nos referimos ao homem) Enti (quado falamos com uma mulher)
Ele – Hôua (h com som de r – roua)
Ela – Hêia
Eles (as) – Hôma
Nós – Éerna
Vocês – Êntu
Oi ou tchau – Salam
Tchau – Ma´assalamah
Tudo bem? (saudação) – Enta quáiz (para homem) Enti quaiêza? (para mulher)
Como vai? – Ezáiak? (para homem) Ezáiik? (para mulher)
Por favor / Com licença – Law samaht (lendo-se lâu samárrti)
Obrigado (a) – Shukran (aqui o acento é no U, falando-se shÚkran e não shukrân como muita gente pronuncia)

Sim: na’am, aywa

Não: lah
Talvez: yemken
Necessario: daruri
Desculpe-me: assef
Bom dia: sabah el-kheir
Boa tarde: masa el-kheir
Boa noite: tesbah ala kheir
Bem vindo: Marhaba
Meu nome é: esmi
Qual seu nome?: esmak eh? or Ma Esmok?
Como você está?: ez zayyak? (masc) ez zayyek? (fem)
Prazer te conhecer Saadot belkak
Hoje: en-nahar da
Amanhã: bukra
Ontem: imbarih
Eu falo inglês: ana batkallem englizi
Eu nao entendo: ana mish fahem
Pode me ajudar?: mumken tsaa’dni?
Informação: istiilaamaat
Que horas são?: el-saa kam?
que – Schooner
por que – Alesz
como – Kifasz
que – Aszmen
onde – Wosz kejn
assim – Aila
não – La
Eu não falo árabe – Mabatkalemsz arabi
dinheiro – Filus
café da manhã – Fetar
jantar – Rhade
jantar – Asha
qual é o seu nome? – Ismak e?
meu nome é – ISMI …
amanhã – UDLA
agora – Tall
mais tarde – Baad
Dia – Kuljum
à noite – Elil
saboroso – Hani um
como você está? – Keifa Halak?
bom dia – Saba al hir
saudação -Salam alejkum
boa noite – tasbah hir ala
desculpe – Assif
OK – Tamam
Eu não entendo – Mafhemtsz
adeus – Maa Salama
Eu não tenho dinheiro – Ana deve maaja gripes
o que é? – Um da?
quanto – Bikam di …
caro – Rheli
banco – Shee banka
mesquita – Żame
museu – Mathaf
Quero mencionar .. . – Bghit nserref …
hotel – Util
quanto espaço – Bszhal kejn bitna
Eu não quero – Você passa ajiz
esquerda / direita – Liser / Limin
aqui / lá – HNA / hnak
próximo – HDA
norte – Szimal
meio-dia – Żanub
leste – Szerq
oeste – Gherb
onde está? – Fejn kejn?
água – Maio

Números:

1. Wahid (lendo-se wárrdi)
2. Etnein
3. Teléta
4. Arbaá
5. Khâmsa (lembrem que Kh tem som de R)
6. Sêta
7. Sabáa
8. Tamânia
9. Têssa
10. Áshará


Deixe seu comentario

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

2 thoughts on “De malas prontas pro Egito: Curiosidades Parte II