A presença histórica de ETs na Terra relacionada com a política militar americana 2


Como é que a presença histórica Extraterrestres na Terra se relaciona com a política militar dos EUA?

William Henry é um arqueólogo independente e discute uma ligação direta entre a presença de extraterrestres na antiga Suméria, localizada no sul do Iraque e a questão militar dos EUA sobre o antigo regime de Saddam Hussein. A principal tese de Henry é que existia na época dos sumérios um dispositivo tecnológico que ele descreve como um “Stargate”, um portal que permitiria viagens interestelares no estilo hollywoodiano. Segundo a tese de Henry, os Anunnakis utilizavam essa tecnologia para viajar de volta para seu planeta natal, assim como vir de lá para cá e também viajar ao redor da galáxia. Henry centra-se na seguinte cena descrita pela interpretação de Zecharia Sitchin de uma tábua cuneiforme suméria, contendo o texto de um ritual Uruk :

Foram encontrados desenhos que mostram seres divinos em volta de uma entrada do templo segurando bastões ou cetros onde objetos em forma de anel estão ligados. A natureza celestial da cena é indicada pela inclusão dos símbolos do Sol e da Lua e retratam Enlil e Enki em volta desse portal através do qual Anu está fazendo uma grande entrada.

 

Inscrição suméria que ilustra um possível Stargate, uma porta de passagem de ida e volta para um outro planeta usado pelos Anunnakis-arquivo de pesquisa urandir 2015

Inscrição suméria que ilustra um possível Stargate, uma porta de passagem de ida e volta para um outro planeta usado pelos Anunnakis-arquivo de pesquisa urandir 2015

Em vez de uma cena de templo simples envolvendo o chefe Anunnaki dos sumérios, Anu e seus dois filhos, Enlil e Enki, Henry propõe que a cena representa um dispositivo de transporte usado por Anu e outros seres da elite Anunnaki. Sendo assim, esse dispositivoo tecnológico provavelmente seria localizado na cidade suméria de Uruk, que era a cidade de fundação da civilização suméria e a casa de Gilgamesh, o famoso rei da Epopéia de Gilgamesh.
Zecharia Sitchin, e alguns outros autores como David Childress que discutem as várias tecnologias usadas por extraterrestres e civilizações antigas, não percebeu a grande significãncia desse Stargate em suas próprias traduções dos textos e nas investigações do meio de transporte desses extraterrestres. Esses pesquisadores se basearam no velho paradigma convencional onde o meio de transporte seria realizado com  veículos lançados por foguetes. Sitchin foca sua pesquisa em sólidos foguetes e espaçonaves em sua descrição dos Anunnakis e suas várias viagens de ida e volta para a Terra. Por exemplo, para descrever o transporte usado pelos Anunnakis

Detalhe de Inscrição suméria que mostra um possível Stargate - porta de passagem de ida e volta para um outro planeta usado pelos Anunnakis-pesquisa urandir 2015

Detalhe de Inscrição suméria que mostra um possível Stargate – porta de passagem de ida e volta para um outro planeta usado pelos Anunnakis-pesquisa urandir 2015

em mover-se entre a sua terra e outros locais de suas bases no espaço, Sitchin escreveu: “Os textos revelam que trezentos deles – O ‘ Anunnaki do Céu’ , ou Igig- eram verdadeiros astronautas que ficaram a bordo do espaçonave sem realmente desembarcar na Terra. Orbitando a Terra, estas espaçonaves lançavam e recebiam as naves menores  de/e para a Terra “.
Outras inscrições sumérias mostram claramente seres em frente de uma porta apertando algum botão. O mais famoso o painel em alto relevo do deus Anunnaki

Painel sumério do deus Anunnaki Nirurta, que se encontra no Museu Britânico - É evidente que ele está usando o dedo indicador para apertar um botão na frente de uma porta - pesquisa urandir 2015

Painel sumério do deus Anunnaki Nirurta, que se encontra no Museu Britânico – É evidente que ele está usando o dedo indicador para apertar um botão na frente de uma porta – pesquisa urandir 2015

Nirurta, que se encontra atualmente exposto no Museu Britânico. É evidente que ele está usando o dedo indicador para apertar um botão na frente dessa porta. Seria esse um Stargate ou a porta que permitiria ele viajar para outros locais? O intrigante ainda é a riqueza em detalhes dos acessórios, como uma espécie de cetro  na mão, um relógio de pulso, muitíssimo similar aos modernos e os símbolos de alguns astros como o sol e a lua e um outro planeta nessa porta, assim como os símbolos da vestimenta, inclusive um muito similar ao moderno símbolo de elemento radioativo, que se acredita ser o símbolo representativo dos 4 continentes da Terra.
Portanto,  pode-se concluir que houveram duas formas de transporte utilizados pelo Anunnakis. Uma delas era uma forma de tecnologia baseada em foguetes,  familiar para nós, que foi utilizado pelos Anunnakis que moravam  na Terra e administravam a Terra e a humanidade de acordo com os regras que seus companheiros espaciais ditavam.  Outra tecnologia de transporte era o Stargate que presumivelmente foi utilizada apenas pela classe mais alta dos Anunnakis, que não realizavam as tarefas de recolher os recursos da Terra e envia-las a base dos Anunnakis residentes no espaço. Interpretando o texto babilônico “Epopéia da Criação”,  podemos ter uma idéia da maneira como as tarefas eram distribuídas e a hierarquia dos Anunnakis funcionava  na maneira que o ‘deus supremo’ Marduk, delegava tarefas a seu subordinado Anu, que era o chefe do Anunnakis:

Delegados por Anu, para executar suas ordens, foram designados trezentos Anunakis nos céus  estacionados como guardiões dos caminhos da Terra para o espaço e na Terra  seiscentos que residiriam aqui.  Assim, o Anunnaki operou postos avançados na terra e no espaço para manter seu controle sobre o planeta. Dada a hierarquia rígida de autoridade descrita por Sitchin em sua análise detalhada dos Anunnakis e suas interações com os outros e com a humanidade, é provável que o Stargate teria sido venerado e um assunto de temor pelos Anunnakis residentes na Terra e a humanidade, que ficaram apenas observando sua operação, mas não eram autorizados a usá-lo. Dessa forma, teria existido um número limitado de Stargates em todo o planeta, como o  Stargate sumério localizado na mais importante das antigas cidades sumérias – sendo a mais provável a antiga capital de Uruk, lar dos reis antigos, que está localizado no sul do Iraque.

Vista de Satélita da Base Aérea Irquiana, mostrando a porção sul onde se localizam as ruínas da antiga cidade suméria de Ur, considerado o local do rei Gilgamesh-arquivo do pesquisador urandir

Vista de Satélita da Base Aérea Irquiana, mostrando a porção sul onde se localizam as ruínas da antiga cidade suméria de Ur, considerado o local do rei Gilgamesh-arquivo do pesquisador urandir

Significativamente, após um período de calmaria de 12 anos em escavações, uma equipe de pesquisadores alemães retomou em 2002  as escavações na cidade soterrada de Uruk. Usando um magnetômetro, que é capaz de detectar a presença de artefatos e objetos feitos pelo homem sob a terra, e um sistema poderoso de computadores na Alemanha, os geofísicos alemães foram capazes de mapear as estruturas enterradas que se alastravam 5,5 Km2 da antiga, que foi onde a civilização suméria começou.

Um evento importante nas descrições sumérias dos Anunnakis, foi a última saída para o planeta durante uma série de eventos cataclísmicos que culminaram no período 1800-1700 aC. Com efeito, os arqueólogos convencionais apoiam a visão de que havia um evento cataclísmico regional que ocorreu naquela época. Se, de fato, havia dois modos de transporte utilizados pelos Anunnakis, quando a maioria dos Anunnakis residentes/moradores deixaram a Terra usando foguetes convencionais, a elite Anunnaki provavelmente o fez usando o Stargate e o fechou. Previsivelmente, dada a reverência e temor em torno do Stargate, ele não teria sido deixados sem proteção no período de transição entre a sua saída e sua reativação com o retorno profetizado dos Anunnakis.

Uma grande quantidade de fontes relevantes descrevem a presente era em termos de uma ‘Profetizou do retorno dos deuses Anunnakis‘. A noção de uma ‘Profecia de retorno’ no contexto da antiga presença Anunnaki varia de significado de acordo com três diferentes perspectivas. A primeira perspectiva é baseada simplesmente na idéia dos deuses ou ‘Anunnakis‘ retornando fisicamente para retomar um papel de destaque em influenciar os assuntos humanos e fiscalizar o uso dos recursos do planeta. Em tal cenário, a primeira onda de Anunnakis chegaria para criar as condições favoráveis para o retorno antecipado da elite Anunnaki. Isso envolveria o primeiro Anunnaki morador  retornando e ativando o Stargate sumério que seria necessário para o retorno de seus líderes. Presumivelmente, isso seria anunciado como um evento sagrado e que deveria ser comemorado por toda a humanidade. Os autores, Clive Prince and Lyn Picknett, argumentam que houve uma cadeia identificável de eventos globais que envolvem atores religiosos e políticos fundamentais que preparam a humanidade, precisamente para esse retorno.

A segunda perspectiva sobre o “retorno dos deuses Anunnakis ‘ é o retorno de seu planeta natal, o planeta Nibiru. De fato, tem havido muito interesse gerado por uma série de livros e sites on-line dedicados ao tema do retorno de Nibiru, o planeta natal dos Anunnakis. Muitos autores citam uma variedade de evidências astronômicas, apoiando a ideia de um décimo planeta que tem sido especulado para influenciar as órbitas de Urano e Netuno desde que verificou-se que Plutão (descoberto em 1930) poderia não sentir essas perturbações. No anos 70, dois astrônomos do Observatório Naval dos Estados Unidos, Tom van Flandern e Richard Harrington, começaram a publicar uma série de documentos comprovativos da existência de um décimo planeta.

A referência mais citada para apoiar a tese de um décimo planeta que é conhecida, mas não liberada para o público em geral, é uma série de comunicados de imprensa pelo time astronômico que estavam varrendo uma parte do céu com cálculos de Van Flandern e Harrington sugeriram que seria onde o décimo planeta estaria. Em Dezembro de 1983, o astrônomo chefe  encarregado do Satélite Astronômico Infravermelho (IRAS), administrado pelo Jet Propulsion Laboratory da NASA, Dr Gerry Neugebauer, anunciou eventual confirmação de tal planeta. O jornal  Washington Post divulgou resumidamente  a notícia “um corpo celeste possivelmente tão grande quanto … Júpiter e possivelmente … parte deste sistema solar foi encontrado na direção da constelação de Orion por um telescópio em órbita .. . “. Depois de um total de seis grandes jornais divulgarem a notícia, houve uma retração dela e silêncio público por astrônomos sobre a possível existência de um décimo planeta. Os rumores começaram a surgir de uma campanha ativa de supressão de informação e intimidação pleas organizações do governo oculto.  Por exemplo, um dos astrônomos do Observatório Naval dos Estados Unidos, o Dr. Richard Harrington, falou publicamente e escreveu artigos sobre o planeta hipotético X e houve especulação de que isto tenha contribuido diretamente para sua morte prematura por “causas naturais”, em 1992.

Uma terceira perspectiva sobre o que a ‘Profecia do retorno dos deuses  Anunnakis‘ pode ser encontrada em autores que enfocam a importância do último final do ciclo do calendário maia de 5.200. De acordo com John Major Jenkins, os maias tinham conhecimento da forma como o plano da eclíptica solar entra em alinhamento com o plano galáctico em base periódica. Isso torna possível para as mais intensas energias cósmicas alcançarem a terra a partir do núcleo galáctico. Há então um correspondente aumento ou diminuição do nível de consciência humana, ou seja, é como se partes do cérebro estivessem ou on-line ou off-line, assim como estes ciclos maias passam por suas diferentes fases. De acordo com Jenkins, o ano de 2012, corresponde ao fim de um ciclo maia e conduziria a uma transformação rápida de consciência global. Vários autores referem a isso como uma Nova Era de pensamento global mais iluminado e aumento do potencial humano. A ‘Profecia do retorno dos deuses’  pode significar uma rápida mudança na consciência humana como partes dormentes do cérebro entrando em operação, quando a eclíptica solar entra em alinhamento com o plano galáctico. Nesta explicação, a própria humanidade iria desenvolver ‘poderes de deus’ que se tornariam espontaneamente acessíveis a um grande número de pessoas na humanidade. Um certo número de autores, por exemplo, já abordou intensamente as incríveis habilidades e poderes psíquicos de um número crescente de crianças em todo o mundo, que se denomina índigos.
Em suma, as informações disponíveis sobre a ‘Profecia do retorno dos deuses ” pode ser entendida que significam um marco importante no crescimento da civilização humana. A  ‘Profecia do retorno’ pode ser interpretado literalmente ou metaforicamente para significar um retorno físico dos ‘deuses’ Anunnakis; o retorno de um décimo planeta misterioso para o sistema solar; ou um rápido crescimento na consciência da humanidade assim como o sistem solar entrando em alinhamento com o plano galáctico. Apesar da controvérsia sobre o que precisamente essa ‘Profecia do retorno’ significa, os fatores em tal retorno cuja maioria se referem à atual situação política mundial e a intervenção militar americana que ocorreu no Iraque podem ser identificados e analisados. O primeiro fator é que um artefato tecnológico para o transporte de ETs, um Stargate, ou algum outro artefato extraterrestre muito importante, que poderia estar enterrado no deserto do sul do Iraque, que, presumivelmente, iria desempenhar um papel na ‘Profecia do retorno dos deuses “. Em segundo lugar, é possível que haverá um retorno de um décimo planeta que desempenha um papel crítico no retorno dos Anunnakis e/ou que tem um impacto significativo sobre o ambiente global. Finalmente, existe o potencial para uma rápida aceleração da consciência humana como o fim do calendário maia em 2012 aborda.

As ruínas da antiga cidade suméria de Ur se encontram ao sul do Iraque - arquivo de pesquisa urandir 2015

As ruínas da antiga cidade suméria de Ur se encontram ao sul do Iraque – arquivo de pesquisa urandir 2015

Se realmente existe um Stargate no sul do Iraque, que irá desempenhar um papel na tal ‘Profecia do retorno dos deuses “, então é mais provável que as organizações do governo oculto e secretas que influenciam grandemente (ou controlam) a administração Bush, estão cientes da existência e do papel deste Stargate. O Presidente do Iraque na época do conflito militar com os EUA, Sadam Hussein provavelmente também conhecia ou tinha ciência ad existência de um Stargate como poderia ser inferido por seus projetos arquitetônicos, todos com a intenção de reviver a grandeza das primeiras civilizações mesopotâmicas e cimentando o seu lugar como o restaurador da glória do passado do Iraque. Mais significativamente, a permissão que ele concedeu para um time alemão de arqueólogos poderem retomar escavações na cidade suméria de Uruk após o mapeamento subterrâneo detalhado, sugere que este pode ser o local do Stargate da Suméria. Este conhecimento de um Stargate enterrado, também pode ser parte da razão pela qual o governo alemão ter sido publicamente contrário de uma  intervenção no Iraque. Se de fato, tanto o antigo regime de Saddam Hussein e o governo Bush acreditam que um Stargate está enterrado nas areias do sul do Iraque, então existe provavelmente uma corrida para ter acesso a ele e para controlá-lo. A tese de William Henry é que este foi de fato a base política do conflito militar americano no Iraque.

De fato, a ação do governo americano em todas épocas da história conduzem a um ponto geográfico único. Isso foi nitidamente percebido desde a Primeira Guerra Mundial. Na época, o Tio Sam convocou milhares de americanos para irem batalhar contra outros países sem mesmo eles saberem o motivo do conflito, que somente foi revelado no pós-guerra. A única exigência americana era ficar com a Palestina, uma região que em 1948 foi dividida em três partes: uma parte integra o Estado de Israel, a outra,  a atual Jordânia e duas outras a porção da Faixa de Gaza e da Cisjordânia, vizinhos do atual Iraque.
Acredita-se que, do ponto de vista da administração americana, o controle do Stagate Sumério  permitiria que as organizações de governo ocultas  continuar a sua campanha global de ocultação da presença de Extraterrestres no planeta. O controle desse Stargat daria presumivelmente para as organizações do governo oculto maior alavancagem com as raças de ETs que estão atualmente interagindo com o planeta, ou estão previstas para chegarem em algum evento relacionado com a ‘Profecia do retorno dos deuses ‘.
Zecharia Sitchin acredita na tese de que a antiga presença ET na Suméria combinada com a noção de uma variedade de dispositivos de transporte extraterretres descritas por outros autores em suas pesquisas de antigas civilizações, e retomada das escavações arqueológicas da primeira capital suméria – Uruk – em 2002, deu suporte na tese de William Henry de um Stargate que estaria enterrado nas areias do sul do Iraque. Isso fornece informação contextual importante que é útil para compreender as verdadeiras motivações das intenções militares na região, tanto de americanos como também, de outros países.


Deixe uma resposta para clair Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

2 thoughts on “A presença histórica de ETs na Terra relacionada com a política militar americana