Ilha de Páscoa mostra as marcas do dilúvio 2


      A ilha de Páscoa sempre foi considerada como um local enigmático.  Os gigantes Moais Corpos de gigantes estátuas soterradas na Ilha de Páscoa remetem a um dilúvi oglobal - urandir pesquisa 2015são recheados de mistérios. Escavações que vem acontecendo há muitos anos revelaram que as cabeças são na veEscavações nos moais da Ilha de Páscoa remetem a um dilúvio global - urandir pesquisa 2015rdade gigantescas estátuas com corpos completos e diversas imagens em relevo em suas faces. Existe um projeto denominado do Projeto Estátua da Ilha de Páscoa que está envolvido nas escavações e coleta de material.
As datações oficiais das estátuas da Ilha de Páscoa remetem de 1250 DC  a 1500 DC. Porém, há grandes controvérsias em torno do porquê os corpos das estátuas estão enterrados. Teria sido numa época de erosão ou foram enterrados de propósito? extraterrestres? dilúvio? Apesar de o solo em torno das estátuas ter preservado interessantes relevos nas rochas, a grande problemática encontrada na datação de rochas é que não se pode utilizar a famosa datação de Carbono 14, tornando muito difícil definir uma período correto.
As datações oficiais das estátuas remetem simplesmente a presença de pessoas que viviam lá. Mas e uma possível (e possivelmente certa) Relevoas revelados nas escavações das gigantes estátuas soterradas da Ilha de Páscoa - urandir pesquisa 2015presença anterior ? Isso seria o mesmo paralelo que teríamos com a civilização de Tiawanako na Bolívia, datada somente em alguns milhares de anos, porém certamente mais antiga, comprovada pelo alinhamento de todas construções com janelas posicionadas rigorosamente permitindo determinar os solstícios e equinócios exatos de 12 a 15 mil anos atrás, assim como outras culturas na época também fizeram como os Incas, os Maias, os Egípcios nas pirâmides. As características de alinhamento de todas remetem a datas além de 12 mil anos.
A questão da datação das estátuas da Ilha de Páscoa se interliga com o seu soterramento. Esta seria a prova  necessário que a inundação global chamada de “Dilúvio de Noé” de fato ocorreu?  Cada cultura em cada parte do mundo tem um relato histórico similar de uma inundação mundial. DevemRelevoas nas  gigantes estátuas soterradas da Ilha de Páscoa remetem a um dilúvio global - urandir pesquisa 2015os sempre considerar que relatos antigos representam a realidade, ainda mais com relatos praticamente idênticos que surgiram em civilizações de línguas e costumes muito diferentes que não tinham contato uma com a outra em partes remotas da terra.
Escavações nas  gigantes estátuas soterradas da Ilha de Páscoa remetem a um dilúvio global - urandir pesquisa 2015O soterramento das estátuas da Ilha de Páscoa poderia então ser explicado por uma grande catástrofe, que seria no caso uma inundação gigante, que teria feito desaparecer os primeiros povos que ali viviam. Esse fato explicaria porque o solo que cobre as pedras apresenta profundas camadas de sedimentos.  As espessas camadas de sedimentos podem dar uma idéia mais correta da real datação das estátuas.
Uma teoria de datação surgiu em 2012 quando o professor de Ciências Naturais, Robert M. Schoch, afirmou que o sistema de escrita da Ilha de Páscoa teria, na verdade, 10 mil anos a mais do que popularmente se acredita. A teoria de Schoch também presupões que a própria ilha foi habitada muito antes do que se pensava inicialmente. Schoch chegou a essa conclusão depois de explorar Gobekli Tepe, um sítio arqueológico composto por um conjunto de pedras antigas na Turquia que oficialmente acredita-se ter sido erguida há 12 mil anos.  Segundo o professor, as pedras de Gobekli Tepe Detalhes de escavações nas  estátuas soterradas da Ilha de Páscoa - evidencias do grande dilúvio - urandir pesquisa 2015.jpge as estátuas moais da Ilha de Páscoa são quase as mesmas, por causa de semelhanças no estilo das figuras e também percebe-se a semelhança entre os relevos de ambas. Schoch simplesmente desconsidera os 12 mil anos oficiais de diferença entre os dois lugares antigos e ignora também que as cabeças da Ilha de Páscoa são grandes, enquanto as figuras turcas são finas e não têm cabeças percebíveis. Interessante considerar é que em Gobekli Tepe todas as construções também estão soterradas em vários metros.
E não é somente em terra que existem teorias sobre o dilúvio. O arqueólogo submarino Robert Ballard,  um dos mais famosos na especialidade, que descobriu em 1985 o casco do Titanic, afundado a 3.798 metros de profundidade, o couraçado Bismarck em 1989, e em 1998 os restos do porta-aviões USS Yorktown, afundado em 1942 na batalha de Midway, defende ter achado as provas de que o Dilúvio bíblico aconteceu efetivamente. Seus trabalhos são patrocinados pela “National Geographic Society”, que vem promovendo estudos geográficos desde 1888. Em entrevista à ABC News, ele afirmou ter identificado restos de uma antiga civilização sepultada pelas águas no tempo de Noé, nas profundezas do Mar Negro, próximo da Turquia.
Relevos preservados nas gigantes estátuas soterradas da Ilha de Páscoa  - urandir pesquisa 2015Ballard parte do pressuposto de que há 12.000 anos boa parte do mundo estava coberta pelo gelo, mas que seu posterior derretimento despejou grandes quantidades de água nos oceanos, produzindo enchentes em todo o mundo. Mas enchente não é o mesmo que Dilúvio. Este é um fenômeno muito maior, que Ballard chama de “mãe de todas as enchentes”.
Voltando à terra novamente,  todos os indícios de datação da Ilha de Páscoa remetem muito além das datas oficiais. E cada vez mais temos provas inegáveis, não somente da datação, mas da evidência concreta do soterramento causado por um grande dilúvio a datas além de 10 mil anos AC. Até aí tudo bem, a ciência e a arqueologia não terão como se dobrar a essas evidências, mas fica uma pergunta que ainda a ciência não responde: Quem construiu as estátuas ? Bom, nós já sabemos a resposta, correto ? basta continuarmos buscando conhecimento e informações para completar o quebra-cabeças.


Deixe uma resposta para vovozinha nafralda Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

2 thoughts on “Ilha de Páscoa mostra as marcas do dilúvio

  • vovozinha nafralda

    O planeta Terra, sendo muito antigo ja teve muitas civilizações e muitas enchentes. A infantilidade humana em querer autenticar um diluvio religioso é irritante. Muito mais para um canal que trabalha com documentarios.
    Perigoso quando equipes de cientistas ja possuem tendencias religiosas.
    A religião acorrenta a mente da humanidade