Cientistas da Nasa acreditam que encontrarão sinais de vida fora da Terra em dez anos


Busca por vida inteligente fora da Terra tem dias contados - Arquivo pesquisa urandir 2015A grande dúvida da humanidade: Existe vida fora da Terra? Muitos questionam, a ciência quase sempre duvida, mas alguns pesquisadores ainda relutam em pesquisar. Para Ellen Stofan, a cientista chefe da NASA, essa questão será resolvida em até 10 anos, onde seriam encontradas provas de registro alienígenas em outros planetas.

Stofan afirma: “Nós sabemos onde procurar. Então sabemos como procurar”, disse, em um debate transmitido na Nasa TV sobre a possibilidade de encontrar outros “mundos habitáveis”.

Segundo Elen, “Na maioria dos casos, nós temos a tecnologia e estamos no processo de implementá-la. Então acreditamos que estamos definitivamente no caminho certo para isso.”

Mas afinal, o que estamos procurando? E onde procuramos? Isso é correto ?

As primeiras descobertas de vida fora da Terra provavelmente estão mais perto do que imaginamos, mas não serão homenzinhos verdes em naves espaciais, podemos nos surpreender com as primeiras descobertas.
Mas a questão primordial talvez esteja errada: afinal, o que estamos procurando ? de que forma estamos procurando ? e onde procuramos ?

Radio Observatorio de Arecibo capta sinais do espaço em busca de vida extraterrestre - Arquivo pesquisador urandir 2015A primeira busca por sinais de vida inteligente foi realizada por Frank Drake, que apontou o radiotelescópio para duas estrelas vizinhas do nosso sistema estelar: Episilon Eridani e Tau Ceti. De Episilon Eridani só foi captado ruído. De Tau Ceti, porém, receberam um sinal modulado de aparente origem extraterrestre. Porém, constatou-se mais tarde que o sinal captado nada mais era do que uma interferência causada por uma cidade próxima.

Em 1971, vinte e quatro cientistas liderados por Bernard Oliver se reuniram para estudar uma forma de detecção de vida inteligente extraterrestre. O relatório surgido desse encontro caracterizou-se no Projeto Cyclops, que em sua fase final teria um conjunto de mil radiotelescópios com cem metros de diâmetro cada um, dispostos em forma de um círculo de 15 Km de diâmetro. O alto custo, que em dinheiro de hoje seria superior a 5 bilhões de dólares, inviabilizou o projeto.

O projeto que prosperou foi o Projeto SETI, que é um projeto focado na busca sinais de radio emitidos do espaço por qualquer tipo de inteligência usando o radiotelescópio de Arecibo localizado em Porto Rico. O observatório de Arecibo é composto pelo maior rádio telescópio do mundo e faz parte do Centro Nacional de Astronomia e Ionosfera (NAIC), um centro de investigação nacional, operado pela a Universidade de Cornell, em acordo cooperativo com a Fundação Nacional de Ciências (NSF), que é uma agência federal independente, cujo objetivo é promover o progresso da ciência e a engenharia nos Estados Unidos. O observatório de Arecibo opera, 24 horas todos os dias. Todos os resultados de investigação são publicados na literatura científica, a qual está acessível ao público. Por ser o maior radiotelescópio de uma só parabólica do mundo, o observatório é reconhecido como um dos centros nacionais de investigação mais importantes na área da radioastronomia, astronomia planetária e de estudos atmosféricos. Foi idealizado pelo professor William E. Gordon, da Universidade de Cornell. Foi inaugurado em 1 de novembro de 1963. O Projeto SETI uma experiência científica que utiliza os computadores conectados à Internet na busca por inteligência extraterrestre (Search for Extra-Terrestrial Inteligence). Qualquer pessoa ao redor do mundo pode participar, executando um programa gratuito que baixa e analisa os dados do radio-telescópio de Arecibo.

Mars Science Lab - Sonda Curiosity enviada a MARTE revelou anomalias no planeta vermelho - arquivo pesquisador urandir 2015O rover Curiosity da Nasa – veículo destinado a explorar a superfície de Marte – recentemente descobriu “moléculas orgânicas que contêm carbono”. Isso significaria “blocos de vida em construção”. É deles que nós somos feitos. No entanto, água e moléculas não significam vida. Cientistas acreditam que luas de Júpiter e de Saturno podem ter ambientes propícios para a formação de vida.

Apesar de toda a tecnologia e esforços despendidos na busca por vida extraterrestre, a questão principal ainda é: essa é a forma correta de procurar vida inteligente extraterrestre ? podemos responder com alguns questionamentos simples: porque procurar lá fora, se aqui mesmo em nosso planeta existem registros mais que suficientes de tecnologias avançadas que sabemos que não são da terra ? e lá fora do planeta mesmo foram encontradas dúzias de evidencias como as estátuas e construções na lua, as pirâmides e outras construções em Marte e por aí vai … Porque essas informações são ocultas e não são devidamente divulgadas e consideradas ? Então percebemos que querem ocultar isso da população e divulgam apenas pequenos fragmentos de uma grande verdade.

A NASA ainda planeja enviar astronautas para Marte em 2030, assim como enviar em 2020 uma nova sonda para pesquisar nesse planeta mais detalhes de possíveis sinais de vida.

Então, diante de todas as provas que temos em mãos, perguntamos: você ainda duvida da existência de vida extraterrestre ? busque conhecimento !

Deixe seu comentario

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>